[FP] HARRIS, Isaac Smirnović

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[FP] HARRIS, Isaac Smirnović

Mensagem por Isaac Smirnović Harris em Dom Ago 03, 2014 4:15 pm


ISAAC SMIRNOVIĆ HARRIS

♀St. Rockenbach's Academy
♀Concilium
♀20 anos

HISTÓRIA


Eu nasci por volta de mil novecentos e noventa e quatro, não sei o dia muito menos o mês. Meus pais são naturais da Bulgária, meu pai era membro de uma família abastada de políticos do distrito de Lovech e minha mãe não passava de uma vagante bonita e cigana. A historia desses dois foi breve e sem muita importância, não sou fruto de um casal apaixonado, sou fruto apenas de uma foda que deu errado e é essa a verdade. Sou filho de um casal com caminhos e situações financeiras completamente distintas, meu pai se chamava Josip e minha mãe era Olga e ambos se encontraram em uma festa de rua que estava acontecendo pela cidade, Josip podia se dizer rico e com um futuro e por conta disso não media esforços para conseguir suas amantes de uma noite, adorava festas, beber e arranjar brigas com famílias rivais a sua na política. Olga por sua vez era apenas uma cigana, uma andarilha que trocava de lugar praticamente todos os anos, meses ou semanas dependendo de seu "astral". Não possuía bens que valessem grandes coisas, dizia ser vidente e por conta disso ganhava o seu ganha pão. Josip estava com seus irmãos bebendo e dançando quando seus olhos acharam essa mulher com roupas esquisitas e de alguma forma se viu completamente interessado em passar aquela noite com ela em sua cama.

Acho que já podem imaginar o que de fato aconteceu, os dois dormiram juntos e fizeram o que jovens costumam fazer, foderam e nove meses depois Olga me deu a luz. Assim que soube da notícia obviamente Josip não concordou com a ideia de ter um filho ainda naquela idade e pior.. com aquela mulher. Olga por sua vez não quis abortar pois acreditava ser um pecado que nem o mais benevolente deus iria perdoar e decidiu então continuar com sua gestação bem longe dos domínios de Josip e sua corrupta família que a perseguiu pelas quatro fronteiras da Bulgária. Com o passar dos meses, o parto não podia ter sido pior, parecia mais uma das passagens do menino jesus na bíblia dos cristãos. Olga deu a luz a seu primeiro e único filho em um celeiro de um dos mais remotos lugares daquele maldito país, não teve ajuda de ninguém e muito menos dos tão amados deuses de sua religião, foi um parto arriscado para os dois mas eu ao contrário dela tive mais sorte em sair vivo. E foi assim que eu vim a este maldito mundo.

Não sei ao certo mas por alguma razão, sorte ou destino alguém queria que eu sobrevivesse e esse alguém era a Lupa, uma espécie de bruxa andarilha que me tirou do meio do corpo sem vida de minha mãe. Sobrevivi ao duro inverno daquele continente juntamente com Lupa, ela me abrigou e me alimentou, dizia que eu era assim como ela, um ser vivo dotado com poderes sobrenaturais e por conta disso ela conseguiu de alguma forma me achar e saber o que fazer. Cresci com seu auxilio, aprendi a me portar como um homem, como um bruxo. Meus estudos e treinamento se iniciaram desde muito cedo, Lupa era rígida pois sempre buscava a perfeição e sempre me dizia que dinheiro, fama e poder são apenas uma ilusão criada pelo ser humano e suas crenças, eramos de alguma forma parte da natureza pois muitos de nós dominava seus elementos. Lupa era uma bruxa sem família ou "coven" como ela própria afirmava. Sua verdadeira história ela sempre me escondia, assim como todos os bruxos ela possuía seus dons, conseguia se transfigurar em qualquer animal mas sua forma predileta era a de um lobo albino. Já eu era uma espécie de ser controlador, segundo ela. Por mais incrível que pareça ser meus poderes não se ascenderam durante a minha época com Lupa, era sempre um mistério, um segredo guardado a sete chaves que me deixou encabulado a maior parte da minha infância.

Com o passar do tempo, eu agora havia completado dezessete anos, estava deixando de ser uma criança para me tornar um adulto, eu já sabia todos os conceitos básicos de bruxaria e acreditava ter uma personalidade já completa e própria. Em uma bela manhã ensolarada Lupa simplesmente sumiu da casa em que morávamos na colina de Bansko. No começo meus sentimentos eram de frustração e ódio por ter ficado mais uma vez sem alguém, considerava Lupa uma mãe e não só uma tutora. Depois de revirar aquela estranha casa enfim achei uma espécie de bilhete de despedida deixado por ela, nele dizia: "viva a sua vida". Essas foram as últimas palavras de Lupa deixadas para mim, não eram só palavras em um bilhete de despedida, era uma mensagem, eram coordenadas, ordens.. mesmo sendo poucas e simples elas tinham um importante significado para mim. Agora eu estava por conta do mundo e o que o destino me reservou nele,  só tinha dezessete anos e algo dentro de mim me guiava, sugestionava o meu caminho, me dizia o que fazer e como fazer. Era realmente algo esquisito e sobrenatural, talvez fossem os meus poderes, uma espécie de ligação, destino ou só minha intuição opinando alto.

Fiquei durante meses fazendo bicos como pedreiro, carpinteiro e até mesmo trepando por dinheiro. Estava cruzando a Europa pegando carona com estranhos em troca de favores, meu destino estava na direção da Inglaterra. Eu era um rapaz até que robusto e com um físico admirável para a minha idade, talvez fosse por causa dos trabalhos duros e exaustivos que Lupa me passava todos os dias. Sabia falar diversas línguas e me comportar de diversas formas, coisa que meus poderes me favoreciam mesmo que recém aflorados. Sim eles por fim se afloraram ou ascenderam como dizem, foi algo super esquisito e interessante ao mesmo tempo.

Tudo começou quando eu estava em um motel em Rotterdan na Holanda, antes disso estava caminhando pelos becos do lugar e admirando aquelas lindas garotas da vitrine até que uma garota de programa bem vestida e simplesmente exuberante cruzou o meu caminho com aquele olhar sedutor, ela era linda e parecia um anjo e até eu que me considerava um ser de mente controlada me senti controlado. Estava com um salário no bolso e por conta disso a segui até o motel mais próximo, aquela noite tinha tudo para ser a noite perfeita. Estávamos dando uns amassos pelos corredores do hotel até que um homem com pelo menos uns dois metros e meio de altura se aproximou e me ameaçou com uma faca, não sabia o que fazer pois estava desarmado e aquele desgraçado tinha o dobro não só da minha altura como também de largura.Minha intuição dizia que era melhor eu correr ao invés de enfrentar a morte certa, mas algo além disso gritava na minha cabeça que aquela era a hora de tentar alguma coisa, de saber se eu era ou não o bruxo que Lupa tanto se esforçou para eu ser.

Depois desse pensamento confuso decidi então fazer alguma coisa foi quando me dei conta que por alguma razão o tempo estava passando bem lentamente, era uma coisa esquisita mas que só estava acontecendo na minha cabeça, talvez eu estivesse tendo um ataque de panico ou era realmente algo sobrenatural acontecendo naquela ocasião, acontecendo comigo. Meus olhos começaram a arder e o ambiente ficou escuro, só conseguia visualizar os olhos do individuo, não precisei falar nada pois apenas com o contato visual e uma certa força de pensamento fizeram o agressor simplesmente cravar a faca em seu próprio peito. De repente o tempo que antes pareceu estar caminhando lentamente agora voltou ao que era antes, tomei um susto e quando me dei conta aquele brutamontes de não sei quantos metros agora estava no chão e com uma grande poça de sangue em volta de seu corpo que agora era frio e inóspito. Uma forte dor de cabeça tomou conta de mim, meus olhos estavam ardendo como nunca e parecia que minha cabeça estava fritando, no fundo estava satisfeito com o que acabara de fazer mas o preço de uma primeira vez foi um pouco alto demais.

Esses acontecimentos me deixaram um pouco fraco por alguns instantes pois foi a primeira vez em que eu usei meus poderes, meu corpo e mente não estavam acostumados, foram muitas informações de uma vez só. Depois do ocorrido não vi problemas em continuar minha jornada até porque eu ainda tinha uma para completar, mesmo não sabendo ao certo para onde ela iria me levar. Lupa já havia me alertado sobre uma corporação de caçadores que viviam em pro da perseguição e aniquilação de nossa raça, eram humanos treinados com um único propósito, nos caçar e nos matar. Mas apesar dessas possíveis ameaças agora eu tinha os meus poderes e com o passar dos meses eles ficavam cada vez mais fortes, já estava prestes a completar meus dezenove anos e minha percepção das coisas havia mudado drasticamente. Antes eu era apenas um garoto em busca de uma vida e de uma nova família, agora eu era um bruxo até que vivido e com uma experiencia na bagagem, até porque havia cruzado o continente europeu e havia descoberto tudo o que o mundo pode me proporcionar, minha personalidade enfim estava formada.

Finalmente cheguei na Inglaterra, estava morando de favor em um lugar em Liverpool. A vida por lá não era tão diferente dos outros lugares e países que passei, havia chegado naquele país e nada havia mudado em minha vida. Eu conseguia tudo o que eu queria por conta do poder que me era fadado, já fazia um ano depois da minha primeira experiencia com aquele poder de Persuasão. Seu nome técnico era Concilium, este poder dava ao seu portador o controle mental de sua vítima, obviamente para atingir meu ápice eu precisaria de vários anos de experiencia pois independentemente de ser ou não portador deste poder tudo é melhor aprimorado conforme o tempo de uso. Eu estava na Inglaterra e nada havia mudado em minha vida, estava na mesma droga desde o inicio, não havia recebido nenhum sinal, carta, absolutamente nada. Já não sabia mais o que fazer pois algo no meu interior me mandava para lá e permanecer por lá só que nada de interessante havia naquele país para mim. Depois de permanecer mais alguns dias com esse pensamento de simplesmente cuspir em tudo e ir embora, em mais um dia normal pelos becos e vielas de Liverpool um velho senhor com uma longa barba me abordou e disse coisas sobre o meu passado, coisas que somente eu e Lupa sabíamos que aconteceram..

Não demorou muito para o velho me convencer a novamente seguir minha jornada só que agora meu destino era para os Estados Unidos. Ele havia me dito que lá era o lugar em que eu haveria de encontrar tudo o que eu precisaria, poder e controle. Sim.. este velho e esquisito senhor disse o que tinha que dizer e logo depois sumiu nas sombras do beco, foi meio assustador mas eu sabia que esse era o meu destino, isso tinha que acontecer. Depois de ter minhas coordenadas, peguei o pouco de bagagem que tinha e com os meus cascalhos consegui uma passagem de avião para os Estados Unidos da America. Meu destino final ficava em New Orleans, uma cidade bem conhecida e falada por nós do meio Bruxo, lá estava sendo organizado um novo coven, a St. Rockenbach Academy onde eu iria receber todo o apoio  de seu fundador, era aonde a minha lealdade iria ser depositada. Finalmente havia chegado a New Orleans e depois de uma apresentação informal diante de Theodore recebi moradia e sustento no coven, ele pareceu já estar esperando a minha chegada. Lá todos eram amigos e como irmãos de certa forma, juntos eramos mais fortes e assim como todo lugar seguíamos regras para o melhor convívio. Enfim estava em casa.

DESCRIÇÃO PSICOLÓGICA


Isaac é um bruxo com seus vinte anos de idade, pode se dizer que ele é um rapaz um pouco mal humorado quase sempre e também é frio e calculista, é incrível como pode defender as boas causas mas também ser cruel e até mau tanto quanto. Não costuma poupar ou demonstrar afeto por aqueles que não fazem por merecer, quase sempre anda de cara fechada e faz muito bem o estilo lobo solitário pois foi assim que passou grande parte da sua vida. Gosta de passar a maior parte do tempo conversando e pedindo conselhos a Theodore pois o considera um grande professor por ser um bruxo mais experiente, não fala muito com outras pessoas muito menos da atenção a desconhecidos que não tenham nenhum papel a exercer. Gosta de ter uma vida discreta apesar de ser muito temido pelo uso de seus poderes, mas faz totalmente o oposto, só os usa em casos extremos ou em grandes bobagens mas prefere deixar o controle mental em segundo plano. 

Ele vê o mundo como um grande puteiro, tudo desordenado e assim prefere que seja. Seu nome atualmente parece estar no topo da lista dos caçadores de bruxos e bruxas pois vive matando um quando sai em viagens por New Orleans. Costuma ter pesadelos com seus desconhecidos pais praticamente todas as noites, ainda não suporta a ideia que os perdeu e que fora abandonado por Lupa, talvez seja essa uma das razões de ser tão reservado.
DESCRIÇÃO FÍSICA


Um homem jovem e forte de porte físico atlético, tem cerca de aproximadamente 1,84 de altura, pesa em torno de 74 ou 76 Kg, caucasiano, seus olhos são azuis forte e com um olhar penetrante bem atípico, cabelo castanho escuro meio longo e levemente cacheado, lábios grossos e rosados, barba rala e feições marcantes, é um rapaz costumeiramente de poucas palavras. Costuma se vestir com roupas escuras e jaqueta de couro, gosta do bom e velho óculos escuro ray ban, faz totalmente o estilo bad boy com sua moto Harley Davidson Sportster Iron 883.



_________________

Où peux-tu où peux-tu bien être A quoi bon vivre au mois de mai. Que sais-tu de la longue attente Et ne vivre qu'à te nommer Dieu toujours même et différente Et de toi moi seul à blâmer. Que je m'oublie et je demeure Comme le rameur sans ramer Sais-tu ce qu'il est long qu'on meure A s'écouter se consumer
avatar
Isaac Smirnović Harris
St. Rockenbach's Academy
St. Rockenbach's Academy

Mensagens : 4
Data de inscrição : 03/08/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [FP] HARRIS, Isaac Smirnović

Mensagem por Theodore Rockenbach em Dom Ago 03, 2014 10:26 pm


FICHA APROVADA
 


_________________
It's weird to look to all those comun faces and imagine that these same people, that you hate are imagining thousand things about you and yourself. About your stupid life.
avatar
Theodore Rockenbach
The Supreme
The Supreme

Mensagens : 44
Data de inscrição : 09/12/2013

Ver perfil do usuário http://thenewcoven.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum